domingo, 27 de fevereiro de 2011

Simplesmente amor (Simplesmente assim)


E qual forma de amar seria errada?
E qual amor lhe parece o incorreto?
E se olhar de perto? E se chegar ao nada?

Qual conceito lhe seria assim perfeito
em tudo que se tem, se não houvesse o medo?
E se eu amasse? E se me escutasses?

Se escutasses não somente a mim,
mas o que há lá fora? E se chegasse a hora?
E se não houvesse o fim?

E se eu então jurasse diante de ti
simplesmente e tão somente amar,
sem sequer explicar o que há em mim?

E se fosse amor seria assim,
seguindo conceitos de certo, incorreto,
pecado em segredo?

Não!
Definitivamente não!

Pois não há amor que se possa escolher,
nem tal escolha que se possa fazer...
diante de ti amor sem medo,
não há segredo que se tema saber.

Então, se lhe falasse assim,
colocando de lado conceitos,
diante de ti coração,
na utopia de um nada...

qual forma de amar seria errada?

"Uilton David"


5 comentários:

MARCELO GRETTER disse...

O amor!!!! Não tenho palavras para descrevê-lo, Amor!!! Não tenho como desenhar, So sei que sinto amor e não importa quem quando e porque....

Andrews disse...

afzz perfeitooo adoreii

CRISTIANE disse...

lindo seus poemas parabens
cristiane

Ildivan disse...

Parabéns amigo pelos poemas, estao perfeitos.Deus continue te dando sabedoria.

Ispirações de Francis disse...

PARABÉNS POETA DAVI...ESTOU FELIZ POR VOCE
TUDO QUE ESTAIS RECEBENDO E RESULTADO DA SUA
FORÇA E PAIXÃO POR SE EMPENHAR DE FAZER O MELHOR
VOCE JA NASCEU POETA TENS A MINHA ADMIRAÇÃO
TUA POESIA TRAZ CALMA ..E UMA BELA VIAGEM.

Postar um comentário